Um livro e uma rosa pra você!

Parabéns a São Jorge, o destemido cavaleiro que matou o dragão e salvou a princesa!

jordi
Feliç Diada de Sant Jordi

Uma das coisas que eu mais me lembro e tenho saudade do tempo que morei em Barcelona é do dia de Sant Jordi (São Jorge). Quando cheguei por lá, em meados de 1996, não tinha muita ideia sobre esse feriado e as suas diferentes formas de comemoração. Embora eu já tivesse uma relação muito próxima com os livros, antes dessa época eu não sabia que havia um dia comemorativo oficial, por isso foi uma surpresa o modo tão lindo e original como os catalães celebram essa data. 
Na Catalunha, principalmente em Barcelona, homens presenteiam as mulheres com uma rosa e mulheres presenteiam os homens com um livro. A cidade fica bem mais alegre e movimentada, com pequenos quiosques que vendem livros e flores espalhados pelas ruas.

Não se sabe exatamente quando começaram a oferecer rosas às mulheres no dia de São Jorge, mas dizem que esse costume está relacionado com uma lenda muito antiga. Conta a lenda que havia um dragão feroz aterrorizando um vilarejo ao Sul da Catalunha. Para evitar que essa fera atacasse a cidade, cada dia lhe era oferecido uma jovem donzela, escolhida mediante um sorteio. Um dia, a princesa do reino foi a sorteada e precisou ser entregue ao dragão. Quando estava quase a ser devorada, apareceu São Jorge – um valente cavaleiro – que lutou contra o dragão matando-o com sua espada certeira, salvando, dessa forma, a vida da princesa. Do sangue do dragão nasceu uma rosa vermelha. São Jorge, que além de cavaleiro era também cavalheiro (rsr), presenteou a princesa com a rosa.

Já o ato de oferecer livros começou tempos depois, embora algumas pessoas também associem essa parte da tradição à lenda dizendo que foi porque a princesa escreveu um poema de amor ao cavaleiro valente, sabe-se que o dia do livro começou a ser festejado apenas a partir do dia 7 de outubro de 1926 em homenagem ao nascimento do escritor espanhol Miguel de Cervantes. No entanto, em 1930 trocaram a data para 23 de abril, dia da morte de Miguel de Cervantes e também de Shakespeare e Inca Garcilaso de la Vega. Creio que essa é na verdade a explicação mais acertada para essa comemoração.
Devido à tradição tão bonita que ocorre na Catalunha a Unesco declarou em 1996 o dia de São Jorge como o Dia Internacional do Livro e também do Direito de Autor.

Parti de Barcelona em meados do ano 2000, mas nunca esqueci e nem deixei de celebrar o dia de São Jorge da forma como o povo da Catalunha celebra. Mesmo quando não encontro ninguém que possa me presentear com um livro ou uma rosa, eu mesma me faço esse mimo.

Meu mimo deste ano:

alegre2
Paulina Chiziane, escritora moçambicana

E, como dizem os catalães: Feliç Diada de Sant Jordi a todos vocês!